OIT - A Crise Trabalhista com a Inteligência Artificial

Nicola Occhipinti


Luiza Canesso


Sofia Goulart


Luiza Belem


André Dornas




A partir do desenvolvimento da tecnologia e da Inteligência Artificial (AI) o desemprego estrutural teve um aumento significativo e preocupante sobre a óptica mundial. Em 2030 a ONU solicitou a reunião de um comitê̂ para prevenir o avanço dessa crise trabalhista e econômica que está se iniciando. Neste mesmo ano a população mundial atingiu a marca de 8,6 bilhões de pessoas, sendo 17% idosos. A taxa de nascimento é de 2,3 crianças por mulher e a expectativa de vida 78,9 para homens e 82,1 pra mulheres. A AI minimiza os erros, diminui custos, reduz o tempo de produção e pode trabalhar sem jornada de trabalho. As empresas passaram a investir em instituições de desenvolvimento de softwares para cortar custos fixos de salários, encargos e processos trabalhistas. A partir disso a taxa de desemprego teve um grande aumento causando uma desestabilização na economia. O objetivo do comitê “OIT – A Crise Trabalhista com a Inteligência Artificial” é a prevenção de maiores danos à sociedade e à economia partindo do pressuposto que estamos no início dessa crise.

Guia de estudo Delegações